Rodrygo, o “Rayo”, marcou duas vezes e ajudou a garantir os merengues na finalíssima contra o Liverpool da Inglaterra

Real Madrid e Liverpool jogarão a final da Liga dos Campeões da Europa no Stade de France, em Paris no sábado, 28 de maio. Em outra partida eletrizante disputada nesta quarta-feira (4), o time espanhol venceu o Manchester City pelo placar de 3 a 1 e garantiu a vaga na finalíssima, no jogo da volta no estádio Santiago Bernabéu.

Em partida disputada, os merengues viram os adversários marcar um gol na metade do segundo tempo com Mahrez. Mas, no último minuto do jogo, outro brasileiro brilhou além de Vinícius Júnior: Rodrygo.

O jovem entrou na reta final da partida, marcou duas vezes e levou a partida para a prorrogação.

O jogo

O Real Madrid tomou a iniciativa do jogo desde o começo, afinal jogava em casa e era empurrado por sua torcida. Benzema e Vini Jr. tentaram pelo Real, e o Manchester City respondeu com Bernardo Silva e Phil Foden, mas a bola tomou a direção da meta ou dos goleiros.

Riyad Mahrez abriu o placar do jogo. (Foto: Divulgação)

O placar permaneceu em 0 a 0 até os 28 minutos do 2º tempo, quando Bernardo Silva avançou e tocou para Mahrez, que bateu de primeira e fez um belo gol. Com o placar desfavorável, os madrilenhos se lançaram ao ataque e conseguiram empatar a partida aos 44 minutos da etapa final.

O “Rayo” que caiu duas vezes

Aos 30, apenas dois minutos após o primeiro, Rodrygo, o “Rayo” como é chamado pela torcida do Real Madrid, recebeu cruzamento na direita e cabeceou como um centroavante para virar o marcador. 2 a 1 em Madrid.

Ele de novo

Karim Benzema foi novamente o fator decisivo para a vitória e classificação do Real Madrid à final da Champions. O atacante recebeu bola de Rodrygo dentro da área e foi derrubado por Rúben Dias. O juiz marcou pênalti, e o camisa 9 francês converteu o terceiro dos merengues. 15º gol do atacante artilheiro desta edição da competição.

Em busca da glória pela 14ª vez

O Real Madrid já tem 13 títulos de campeão da Europa, e agora busca a 14ª conquista para ficar com o dobro do que tem o Milan (ITA), a segunda mais vencedora do torneio. O último título do time espanhol foi em 2018.