Como desportista, Geografia se notabilizou por ter praticado vários esportes. Sua dedicação maior ao futebol profissional o levou à conquistas de títulos importantes em nível local e nacional pelo Tricolor, entre eles, o Brasileiro da Série C em 97 e a Copa Norte/Nordeste em 98, além da terceira colocação na Copa Conmebol neste mesmo ano. Na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi diretor da Comissão Brasileira de Arbitragem por indicação do então vice-presidente da entidade, Domingos Pires Leal.

Ao tomar conhecimento da morte de José Alberto, os presidentes do Sampaio Corrêa e da Federação Maranhense de Futebol divulgaram notas de pesar e luto oficial:

Nota do Sampaio

O presidente Sergio Frota, em nome de todos que fazem o Sampaio Corrêa, lamenta profundamente o falecimento de José Alberto de Moraes Rêgo, o Geografia, ex-diretor da Bolívia Querida.
Em respeito à memória de Geografia e sua história no Sampaio, o presidente decreta luto oficial de três dias.

“Foi um grande boliviano, conquistou muitos títulos e deu sua contribuição ao Sampaio. É uma perda muito sentida, então, ficam os nossos sentimentos de pesar a todos os familiares e amigos neste momento de dor”, declarou o presidente Sergio Frota.

Nota da FMF

A Federação Maranhense de Futebol, através de seus diretores e colaboradores, externa profundo pesar pelo falecimento do senhor José Alberto de Morais Rego, conhecido como Geografia, um dos grandes dirigentes do futebol maranhense e brasileiro, alcançando grandes feitos pelo Sampaio Corrêa.
Fica decretado luto oficial de 3 dias no futebol maranhense, devendo ser observado 1 minuto de silêncio antes do início de cada partida.
Aos familiares e amigos, nossos sinceros sentimentos de pesar e que Deus conforte vossos corações.

FONTE :O IMPARCIAL