A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), deu início, nessa sexta-feira (15), à primeira ação de distribuição de absorventes para a rede estadual de ensino. A solenidade, que contou com a presença da secretária da Mulher, Ana Mendonça, foi realizada no Centro Educa Mais Dorilene Silva Castro, no bairro do Coroadinho.

O projeto tem o intuito de entregar absorventes gratuitos para meninas matriculadas em escolas públicas da rede estadual, e visa combater a chamada pobreza menstrual, que é a falta de acesso a produtos para manter uma boa higiene no período da menstruação. Na ocasião, foram distribuídos 13.824 absorventes higiênicos, sendo 36 caixas com 48 pacotes cada.

Ana Mendonça, secretária de Estado da Mulher, falou sobre a importância dessas ações para as meninas maranhenses e de sua trajetória de luta para que meninas e mulheres tenham direito à saúde de qualidade. “É preciso reconhecer os esforços do nosso governador Flávio Dino, que atendeu prontamente a indicação para redução de 33% no item da cesta básica para a inclusão do absorvente, para que possamos ter condições e para que chegue com mais facilidade na casa dessas famílias, e principalmente dessas mães e meninas”, ressaltou Ana Mendonça.

Saúde menstrual

Desde o início do ano, enquanto deputada estadual, Ana Mendonça luta pelo direito à saúde menstrual. Em abril, ela fez uma indicação com anteprojeto de lei instituindo o Programa de Fornecimento de Absorventes Higiênicos Biodegradáveis para alunas das escolas públicas de todo o Estado do Maranhão. Em julho do mesmo ano, o governador Flávio Dino anunciou a criação de um projeto de lei que inclui o absorvente feminino entre os produtos da cesta básica. E, em agosto, foi aprovado na CCJ o Projeto de Lei nº 10.467 de autoria do Executivo, que dispõe a inclusão do absorvente feminino entre os produtos que compõem a cesta básica no estado.

“Temos um governador que tem combatido as desigualdades sociais, que tem garantido a cidadania para todos os maranhenses e, em especial, às mulheres e os jovens, e as nossas comunidades tradicionais – quilombolas, indígenas e comunidades negras”, pontuou a secretária da Mulher.

A nível nacional, no início do mês de outubro, o Governo Federal vetou a distribuição gratuita de absorventes femininos para estudantes de baixa renda, mulheres em situação de vulnerabilidade extrema e presidiárias, além de indeferir o trecho que incluía o item de higiene nas cestas básicas.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, agradeceu ao governador Flávio Dino e ressaltou que a ação nada tem a ver com o veto do presidente do Brasil. “Não estamos fazendo essa ação por conta do veto do presidente. Nossa ação já tinha sido anunciada, o processo licitatório ocorreu e agora estamos iniciando a distribuição”, finalizou o secretário.

Além da secretária da Mulher e do secretário de Educação, a solenidade contou com a presença da deputada estadual, Daniella Tema, a vereadora Concita Pinto, a secretária de Estado da Juventude, Tati Pereira, e o vereador Paulo Victor.

FONTE:O IMPARCIAL