Com um benefício médio de R$ 217,18 o programa social, na verdade, ainda não está em ‘solo firme’. Para valer de forma definitiva, a medida provisória (MP) que implementa o benefício precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional até o dia 7 de dezembro.

Por outro lado, o Auxílio Emergencial, que foi oficialmente extinto no último mês, não está mais no radar do governo federal. Com a decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), 22 milhões de brasileiros devem ficar sem ajuda nenhuma, já que grande parte dos beneficiários do Auxílio Emergencial não serão contemplados imediatamente pelo Auxílio Brasil.

Para chegar ao valor mínimo prometido por Bolsonaro (R$ 400), a base do governo pretende agora pressionar a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Precatórios.

A corrida dos apoiadores do presidente e do próprio Jair Bolsonaro é pela aprovação do valor do programa ainda este ano. Pela lei eleitoral, o aumento do benefício é proibido em 2022.

Quem receberá o Auxílio Brasil e como funciona?

Podem receber o Auxílio Brasil as famílias com renda per capita de até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza. Além daquelas com renda per capita de até R$ 200, consideradas em condição de pobreza. No Bolsa Família, os valores das linhas de extrema pobreza e pobreza eram, respectivamente, de R$ 89 e de R$ 178 por pessoa.

Fazem parte da lista de beneficiários as famílias já cadastradas no Cadastro Único e que já recebiam ou estavam na lista de espera do Bolsa Família. Caso o cadastro esteja atualizado há menos de dois anos e não tenha ocorrido mudanças de endereço, renda ou de outras informações, o pagamento será automático.

Para aqueles que não estão no Cadastro Único, uma pessoa da família deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município que reside.

O governo deve selecionar novos beneficiários todos os meses. No entanto, quanto ao prazo ou concessão do benefício para novas famílias, não há garantias, de fato, que isso aconteça.

Calendário de pagamento do Auxílio Brasil

A parcela de novembro começará a ser paga nesta quarta-feira (17/11), na Caixa Econômica Federal, para os beneficiários de Número de Inscrição Social (NIS) com final 1 e terminará no dia 30 para os beneficiários de NIS com final 0.

As datas seguirão o modelo do Bolsa Família, que pagava os beneficiários nos dez últimos dias úteis do mês. Veja:

– 17 de novembro: NIS com final 1;
– 18 de novembro: NIS com final 2;
– 19 de novembro: NIS com final 3;
– 22 de novembro: NIS com final 4;
– 23 de novembro: NIS com final 5;
– 24 de novembro: NIS com final 6;
– 25 de novembro: NIS com final 7;
– 26 de novembro: NIS com final 8;
– 29 de novembro: NIS com final 9;
– 30 de novembro: NIS com final 0.

Leia mais: Saiba como vai funcionar o Auxílio Brasil

FONTE: O IMPARCIAL