Servidora concursada como recepcionista tem salário de R$ 5,6 mil; em Chapadinha

A servidora municipal Ivandra de Melo Vasconcelos Aguiar, apontada como recepcionista em redes sociais e blogs (inclusive neste), enviou nota ao Chapadinha Online justificando o salário acima da média, maior até que o de professores com duas matrículas.

Ivandra relatou que, embora concursada como recepcionista, exerce atualmente o cargo de Diretora Administrativa e Financeira na Secretaria Municipal de Assistência Social, recebendo, além da gratificação referente ao cargo comissionado, gratificação especial por desempenho nos termos da lei municipal 1083/2009 (cujo teor voltaremos a tratar nos próximos dias).

Ela ressaltou sua formação em Serviço Social com duas especializações, uma pela FAP, outra pela UFMA, e fez um breve relato de sua vida profissional/pessoal:

“Exerço meu papel com excelência e competência, estudei e continuo a estudar com a finalidade de prestar bons serviços e em decorrência ser bem remunerada. Sempre procurei me qualificar para melhorar minha remuneração e aproveitar as oportunidades que surgem. Nada vem de graça, tudo tem seu preço, já abdiquei várias vezes de estar com minha família para honrar com meus compromissos de trabalho. Ganho bem, graças a Deus, graças a minha competência e ao trabalho dispensado ao cargo que exerço. Não preciso dividir salário com ninguém, bem como participar de supostas ‘Rachadinhas’, conforme noticiado em blogs”, disse a servidora.

Por fim, ela destacou que o valor de R$ 5,6 mil em seu contracheque se refere à soma dos vencimentos do cargo efetivo, mais quinquênios, da gratificação por cargo comissionado e da gratificação por desempenho.

O blog reitera o quão bom seria se todos os trabalhadores recebessem bons salários assim e parabeniza a servidora por ter seu trabalho reconhecido. Vindo desse desgoverno, tal fato é praticamente um milagre. Pena que a grande maioria dos servidores do município não tenha a mesma “sorte”, pois além de não serem valorizados ainda sofrem com atrasos de salário, redução de direitos (como gratificações e adicionais, aumento de carga horária, etc) e ainda tiveram suspensas suas promoções e progressões.

Por esta razão, ressalvados os casos (raríssimos!) em que os supersalários pagos pela atual gestão se justificam, muita água ainda vai rolar sobre esse caso, inclusive com a participação de algumas autoridades no assunto. Aguardem as próximas matérias.

CHAPADINHA ONLINE

Deixe uma resposta