FOTOS: MORADORES DA ZONA RURAL DE MAGALHÃES DE ALMEIDA SÃO AFETADOS PELA CHEIA DA LAGOA DO BACURI; COMUNIDADES ESTÃO ILHADAS

Diversas fotos mostrando a situação da zona rural de Magalhães de Almeida estão sendo mostrada em redes sociais e chamando a atenção da sociedade. As cheias da Lagoa do Bacuri já afetou direta e indiretamente centenas de pessoas.

Segundo informações de moradores as aulas estão suspensas em alguns povoados devido corte no acesso das estradas, um dos povoados mais afetados com isolamento é o povoado Alto do Cedro.

As águas também interromperam a passagem de moradores e motoristas que utilizam a ponte ligando s povoados pedrinhas e Coqueiro.

Veja as fotos de como está a lagoa.

 

1 30704113_1806866072698873_5818878768441196544_n 30704544_1806865932698887_8970745122815737856_n 30710142_1806865972698883_2177680158603870208_n 30710269_1806865999365547_2675272675558948864_n 30727152_1806865899365557_5355111841951383552_n 30741509_1806866029365544_141604208460693504_n

Foto: R.Mathias

FONTE: PORTAL RIO PARNAÍBA

Riacho transborda e deixa motoristas ilhados na BR-222 em Batalha-PI

Uma equipe do Exercito auxiliou na retirada de alguns veículos que se arriscavam a atravessar pelo desvio feito por um trecho vicinal ao lado da ponte está destruída há dois anos.

batalha rompe

O riacho que passa pela ponte quebrada da localidade Aposento, na BR-222, no município de Batalha voltou a encher após uma enxurrada na tarde desta segunda-feira (16) e deixou motoristas praticamente ilhados.

Uma equipe do Exército auxiliou na retirada de alguns veículos que se arriscavam a atravessar pelo desvio feito por um trecho vicinal ao lado da ponte está destruída há dois anos.

Motoristas continuam no local aguardando o nível do riacho diminuir para conseguirem atravessar.

fonte: REVISTA A Z

Ministro do Planejamento diz que Reajuste do Bolsa Família ainda está indefinido

BRASÍLIA – O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, disse nesta segunda-feira (16) que o governo ainda está avaliando o reajuste do Bolsa Família neste ano. Colnago falou sobre o assunto após anúncio de revisão de benefícios sociais.

Há menos de uma semana, o novo ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, havia afirmado que o reajuste do programa ainda não estava definido, mas que poderia ser anunciado este mês ou em maio. “As propostas estão colocadas, há uma discussão ainda dentro do governo para definição dos percentuais, da forma de fazer esse reajuste e acredito que ainda em abril ou maio teremos essa definição e o anúncio do reajuste do Bolsa”, disse na ocasião.

O antecessor Osmar Terra chegou a dizer que o reajuste seria anunciado em março, o que acabou não ocorrendo. Beltrame acrescentou que o governo pensa em um reajuste maior que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em junho de 2016, o governo – com Michel Temer ainda como interino na Presidência da República – reajustou o programa em 12,5%.

Revisão

Hoje, Beltrame anunciou o cancelamento de 5,2 milhões de benefícios do Bolsa Família. Segundo o ministro, antes havia uma avaliação anual, cruzando o cadastro único com a Relação Anual de Informações Sociais. Agora, o cruzamento é feito antes, no momento de análise do pedido.

Caso haja inconsistência de declaração da renda, ultrapassando o limite, o pedido é negado. “A junção dessas bases de dados nos oportunizou melhorar a focalização do programa não só da manutenção, mas da concessão do benefício”, disse o ministro.

Beltrame acrescentou que foi possível zerar a fila de espera do programa em 2017, que reunia cerca de 1 milhão de famílias, cenário que permanece estável em 2018.

FONTE: IMIRANTE.COM, COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

Rally dos Amigos atrai diversos participantes em Caraúbas do Piauí

A 2ª edição do Rally dos Amigos no município de Caraúbas do Piauí foi realizada neste domingo (15/04) e atraiu mais de 150 motocicletas e triciclos, reunindo trilheiros de diversos municípios da região.

Centenas de motocicletas trilharam um percurso que contou com aproximadamente 90 km, entre os municípios de Caxingó e Caraúbas do Piauí. Durante o percurso foi oferecido um grande almoço e café da manhã aos participantes, que contou ainda com animação de banda ao vivo.

O Rally dos Amigos contou com o apoio da Prefeitura de Caraúbas do Piauí, através do prefeito Caburé (PT), que esteve presente na largada e também da chegada. O organizador do evento Joelson Portela,destacou a importância do evento para o turismo local.

Fonte: Diário do Norte

Acusado de estuprar idosa de 69 anos é preso em Buriti dos Lopes

Um indivíduo identificado apenas por Daniel foi preso na manhã desta segunda-feira (16/04) acusado de estuprar uma senhora de 69 anos na noite do ultimo domingo, dia 15, no povoado Salgadinho, zona rural de Buriti dos Lopes.

O acusado foi preso pelo sargento Vieira e confessou o estupro contra a idosa. Daniel foi apresentado na delegacia de Buriti dos Lopes, onde foi autuado pelo o crime de estupro pela delegada Rafaela.

 

Fonte: ParnaibaPontoCom

 

Santa Quitéria -MA comemorou 106 anos de emancipação política

Santa Quitéria em festa. O município está comemorando hoje 106 anos de emancipação política. Vasta programação cívica, esportiva e cultural está sendo realizada durante todo o dia.À noite acontece o encerramento com shows de Toca do Vale, Som de Farra e Originais do Forró, na Praça JK.
A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas tocando instrumentos musicais, pessoas no palco e área internaA imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área internaA imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Kodó Viana, pessoas sorrindo, pessoas em pé, terno e área interna

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 2 pessoas, céu e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 12 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 1 pessoa, praticando um esporte

FONTE: BLOG DO WILLIAN FERNANDES

Dono da TV Meio Norte é condenado a 7 anos e 8 meses de prisão

O empresário foi condenado por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa.

O Ministério Público Federal (MPF) no Piauí recorrerá ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) para aumentar a pena do empresário Paulo Guimarães. Ele foi condenado pela Justiça Federal no Piauí a 7 anos e 8 meses reclusão, além de cinco integrantes do Grupo Meio Norte, pelos crimes de sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. O MPF ainda vai reiterar o pedido de condenação por lavagem de dinheiro para os oito réus que integram a ação penal.

O entendimento do órgão é de que a condenação, embora acolha em parte os pedidos do MPF, na ação penalajuizada, deve ser majorada em razão dos graves delitos cometidos pelos réus ao longo de anos. Segundo a denúncia, a dívida tributária do Grupo Meio Norte chega a quase R$ 900 milhões, calculados até setembro de 2013.

Condenação – Além dos 7 anos e 8 meses de reclusão, a Justiça Federal também condenou Paulo Guimarães ao pagamento de multa de quase R$ 1 milhão – R$ 941.360,00, em valores originários. Ana Rosa Fonseca Guimarães foi condenada a 2 anos de reclusão e multa de R$ 3.500,00 por sonegação fiscal. Francisco de Assis Carvalho foi condenado a 4 anos e 3 meses de reclusão e multa de R$ 18.233,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. Joselândia Sousa de Carvalho foi condenada a 4 anos de reclusão e R$ 3.825,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa. José Valter Leite de Carvalho foi condenado 3 anos de reclusão e multa de R$ 1.750,00 por sonegação e associação criminosa e Robert Pereira da Silva foi condenado a 4 anos e 2 meses e R$ 11.695,00 por sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa.

Na sentença, o juízo acolheu o entendimento do MPF de que o acusado foi, de fato, o líder e o condutor das ações, valendo-se da sua experiência e confiança adquirida como grande empreendedor, dono daquela que chegou a ser a quinta maior empresa do país no setor de distribuição de remédios, para realizar os crimes. Tendo inclusive utilizado-se de empresas sediadas nos chamados “Paraísos Fiscais” (offshores), para dificultar o desvendamento da ação, evidenciando a tenacidade na perpetração dos delitos.

Quanto à conduta social, a sentença destaca que restou comprovado que o réu não somente se aproveitou das relações familiares, mas, especialmente, abusou do estado de subordinação e confiança de seus empregados, usando-os como “testas de ferro” ou “laranjas”, assegurando-lhes a licitude/regularidade dos atos. Ainda, segundo a sentença, o réu apresentou, de um lado, um comportamento social-familiar que em muito se distancia do que se pode denominar de ético, revelando severo desrespeito à moral e aos bons costumes, e, de outro, uma personalidade fria e insensível.

A Justiça Federal absolveu todos os acusados do crime de lavagem de dinheiro. Absolveu também a denunciada Lívia Guimarães Pacheco dos crimes de sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa e o denunciado Luiz Carlos Rodrigues Alves do crime de sonegação fiscal. No recurso, o MPF recorrerá de todas as absolvições por entender que existe vasta comprovação de todos os delitos praticados pelos réus.
Entenda o caso – A ação penal é fruto de inquérito policial requisitado pelo MPF à Polícia Federal, em 2006, com o objetivo de apurar os fatos apontados em relatório da Assessoria de Pesquisas Estratégicas do Ministério da Previdência Social. Segundo o relatório da Polícia Federal que embasou a denúncia, empresas ligadas ao Grupo Meio Norte deixaram de recolher valores de contribuições previdenciárias, imposto de renda, PIS, Cofins e outros tributos.

Essas empresas também realizaram inúmeras e sucessivas alterações dos quadros societários após declaração de insolvência para esconder os seus verdadeiros proprietários, com emprego de “laranjas” e empresas offshore (sediadas em paraísos fiscais onde as aplicações de recursos sem a comprovação da origem são aceitas e o sigilo bancário é garantido), nas Ilhas Virgens Britânicas; e manobras para transferir ativos dessas empresas para novas pessoas jurídicas, também constituídas com o uso de “laranjas” e offshore no interesse do grupo, deixando apenas o passivo com as empresas desmontadas.

As empresas também aderiram a Programas de Recuperação Fiscal da Receita Federal com o fim de evitar o pagamento do passivo e a persecução penal, por meio do arrolamento em garantia de bens e valores muito baixos (cadeiras, bebedouros, armários de aço e aparelhos de ar condicionado) visando estabelecer parcelas irrisórias, cujo pagamento integral nunca seria efetivado. Documentos obtidos nas buscas e apreensões realizadas pela Polícia Federal durante a Operação Sorte Grande, deflagrada em agosto de 2014, confirmaram a existência da organização criminosa que agia para sonegar impostos. O esquema era tão sofisticado que possuía até um organograma das empresas envolvidas nos ilícitos.

FONTE: ACESSE PIAUÍ