Mais asfalto em Magalhães de Almeida segue a todo vapor

A continuidade  da implantação do asfaltamento em Magalhães de Almeida continua a todo vapor no bairro Gaveta, ruas como Francisco Florindo, Santo Antonio(rua da Gaveta e Ruy Neres da Cruz já receberam a pavimentação.

Na manhã desta terça -feira 28/08, o mais asfalto chegou à rua Barnabé Pereira, rua que dá acesso  a Escola Municipal Maria do Rosário ( antigo Urbano Pinheiro). Estivemos no local e percebemos  a felicidade dos moradores.O Mais Asfalto pavimentará mais de 5km nas principais ruas da cidade. O programa do Governo do Estado e chegou ao município através de um pedido do ex-candidato a prefeito pelo PC do B Costa Junior.

RUA DA GAVETA

RUA RUI NERES DA CRUZ

RUA FRANCISCO FLORINDO

RUA BARNABÉ PEREIRA

FONTE: PORTAL RIO  PARNAÍBA

Professores retornam as aulas nesta sexta-feira (24), depois de 77 dias de greve na rede estadual

Em assembleia geral, realizada no Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), os professores da rede estadual de ensino decidiram encerrar a greve da categoria, que durou 77 dias, e voltar às salas de aulas nesta sexta-feira (24) e aguardar o pagamento do retroativo na folha deste mês de setembro.

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), Kassyus Lages, a categoria vai cumprir a decisão judicial e retornar às aulas nesta sexta-feira, mas continuarão em alerta para que o Governo do Estado cumpra a decisão judicial e pague o retroativo em setembro, caso contrário, irão retomar a greve.

“Todos os trabalhadores vão retornar às salas de aula nesta sexta-feira e reformular o calendário escolar”, falou Kassyus Lages.

O Sinte informou que a reposição das aulas depende de cada escola e a previsão é que escolas atingidas pela greve de 77 dias tenham aula até março.

Em nota aos veículos de comunicação, o Sinte informa que a greve foi suspensa e que as aulas retornarão normalmente a partir desta sexta-feira porque o Governo do Estado já garantiu que o reajuste de 6,81% fosse implantado para todos os professores ativos, inativos e pensionistas e que já deve vigorar na próxima folha de pagamento.

“O retroativo, referente aos meses de maio a julho, serão pagos no mês de setembro. Queremos agradecer o apoio e empenho de todos os trabalhadores em educação, aos pais e alunos que entenderam nossa luta que é e sempre será por uma educação pública de qualidade e socialmente referenciada. Queremos escolas dignas com merenda e estrutura descente, professores e funcionários efetivos. A luta pela educação é permanente. É uma luta de todos”, diz a nota do Sinte.

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) já solicitou dos gerentes em Educação e diretores das escolas que possam trabalhar a reposição para que não haja perdas maiores para os estudantes.

O secretário estadual de Educação, Helder Jacobina, disse que nem todas as escolas estão com o calendário estadual atrasado, mas o objetivo é sanar a perda do calendário na parte da rede afetada.

Justiça determina cumprimento de acordo

A greve acabou porque o juiz Joaquim Santana Filho, do Tribunal da Justiça do Piauí (TJ-PI), determinou que fosse cumprido pelo Governo do Estado o acordo feito com a categoria prevendo o reajuste de 6,81% aos professores e 3,95% para os funcionários das escolas, mais o retroativo.

O Governo do Estado solicitou ao Tribunal de Justiça que reconsiderasse o tempo determinado para o pagamento do retroativo e adiasse para o mês de setembro devido a impossibilidade técnicas para implantação. O desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, da 6ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça, aceitou o pedido e determinou o imediato retorno dos professores para as salas de aula, sob pena de multa diária no valor de R$ 15 mil em caso de descumprimento, além de desconto dos dias não trabalhados.

O desembargador Joaquim Dias de Santana Filho estabeleceu multa de R$ 30 mil para o governador Wellington Dias caso descumpra o pagamento de reajuste.

Em março, o governo encaminhou à Assembleia Legislativa a proposta de reajuste de 6,81%, que foi aprovada, mas foi vetada pelo governador Wellington Dias (PT) porque a atual legislação determina que o reajuste salarial para servidores públicos não deva ultrapassar o índice da inflação, de 2,95%.

Caso Wellington Dias desse aumento salarial superior aos 2,95%, ele ficaria inelegível pela Legislação Eleitoral e cometeria o crime de improbidade administrativa. No início de junho, a Assembleia Legislativa (Alepi) aprovou a derrubada dos vetos do governo. Em 14 de junho, o reajuste foi publicado no Diário Oficial do Estado.

No dia 20 de junho, os projetos de reajustes retornaram para nova votação na Alepi, os deputados mantiveram os vetos do governador e no dia seguinte realizaram uma votação simbólica para aprovar o reajuste de 2,95% para servidores estaduais, entre eles os professores.

Durante a votação houve protestos e alguns professores ficaram feridos. “Eu não poderia, pela lei, conceder aumento maior do que a inflação, mas o Governo do Estado pode cumprir a decisão da Justiça de conceder reajuste de 6,81%, que queria dar, mas pela lei não podia. Mas tudo foi resolvido”, falou Wellington Dias. (E.R.)

FONTE: MEIO NORTE

Flávio Dino contesta pesquisa, mas TRE indefere pedido no Maranhão

A Coligação encabeçada por Flávio Dino pediu que a Justiça Eleitoral não permita a divulgação da pesquisa do Ibope, mas o TRE indeferiu o pedido através do juiz Alexandre Lopes de Abreu.
Para os comunistas, só valem as pesquisas contratadas pelos veículos de comunicação que devoram os recursos do Governo do Estado, como Exata, Datailha e Interpreta. Os resultados dos três institutos sempre favorecem largamento Flávio Dino.
Como o Ibope iniciou o trabalho de coleta desde o dia 17 e vai apresentar os resultados já amanhã, dia 23, a coligação bateu às portas da Justiça Eleitoral para impedir a divulgação do instituto contratado pelo Sistema Globo e suas afiliadas.
Porém, o TRE não acatou o pedido e amanhã teremos o resultado de um instituto diferente dos contratados pelos amigos de Flávio Dino. Os números serão apresentados no JMTV 2ª Edição, da TV Mirante.
O governador Flávio Dino já se antecipou nas redes sociais, espalhando que o Ibope nunca acertou no Maranhão, como mostra abaixo:
Fonte: Blog do Luis Cardoso

Prefeito de Murici dos Portelas recebe picape L200 para a secretaria de saúde

O prefeito de Murici dos Portelas, Ricardo Sales (PSD) recebeu na manhã desta quarta-feira as chaves de uma picape L200 que será utilizada na secretaria de saúde do município.

Ricardo assinou o termo de recebimento do veiculo e em seguida recebeu as chaves das mãos do assessor do deputado federal Júlio Cesar, Charles Sales.

A nova aquisição renovará a frota de veículos do município e será de grande utilidade no deslocamento de profissionais da saúde para os povoados da zona rural.

A chegada da picape é fruto de uma emenda do deputado federal Júlio Cesar e também do deputado estadual Georgiano Neto. “Estes dois homens públicos demonstram ao longo de seus mandatos, que querem trabalhar pelo Piauí e Murici dos Portelas”, disse o prefeito.

*Com informações Ascom

Ibope: governo Wellington Dias é aprovado por 54% e reprovado por 39%

A pesquisa Ibope, encomendada pela TV Clube e divulgada nessa terça-feira (21), mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo de Wellington Dias (PT):  Ótimo/bom: 32%;  Regular: 38%;  Ruim/péssima: 26%; Não sabem avaliar: 5%.

A pesquisa foi divulgada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número PI-04617/2018. Ouviu 812 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais. Foi realizada de 18 a 20 de agosto e tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Também foi avaliada a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar de Wellington Dias (PT). Os resultados são os seguintes: 54% aprovam; 39% desaprovam e 7% não sabem avaliar.

Ibope: governo Wellington Dias é aprovado por 54% e reprovado por 39%

Foto: Bruna Dias

A pesquisa Ibope mediu ainda a intenção de votos na disputa pelo governo do Piauí. Os resultados foram:

Wellington Dias (PT): 47%;

Dr. Pessoa (SD): 13%;

Elmano Férrer (Podemos): 6%;

Luciano Nunes (PSDB): 6%;

Fábio Sérvio (PSL): 2%;

Valter Alencar (PSC): 2%;

Luciane Santos (PSTU): 1%;

Professora Sueli (PSOL): 1%;

Branco/nulo: 13%;

Não sabe/não respondeu: 9%.

FONTE: R10

Amostragem: Wilson Martins lidera e 3 empatam em segundo lugar

O ex-governador e candidato a senador pelo PSB, Wilson Martins, lidera, com ampla vantagem, a disputa pelas duas cadeiras do Piauí no Senado, que estão abertas nas eleições gerais deste ano. Pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Grupo Meio Norte de Comunicação, realizada entre os dias 11 a 14 de agosto, com 1.137 eleitores de municípios representando todas as microrregiões piauienses, revela que Wilson Martins tem 24,45% das intenções de voto estimuladas para o Senado.

Em segundo lugar vêm, empatados tecnicamente, os candidatos Frank Aguiar (PRB), com 15,66%; e Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressista, com 15,13%.

O candidato do MDB ao Senado, deputado federal Marcelo Castro, tem 12,84% das intenções de voto estimuladas. O candidato do DEM ao Senado, Robert Rios, tem 8,97%.

A pesquisa do Instituto Amostragem mostra que 26,82% dos eleitores estão indecisos sobre quem votar para senador e 17,59% querem votar em branco ou anular o voto.

O candidato ao Senado pelo PSL, Elizeu Aguiar, tem 2,29% das intenções de voto estimuladas; o candidato pelo Avante, Francisco das Chagas, o Quem Quem, obteve 2,2%; o outro candidato do PSL ao Senado, Antônio José Lira, tem 1,85%.

O candidato do PTC ao Senado, Marcos Vinícius, obteve 1,76%; o candidato da Rede a senador, Paulo Henrique, tem 1,67%. O candidato do PSOL, Jesus Rodrigues, conquistou 1,58%; a candidata do PRP, Flávia Barbosa, tem 1,5%.

Genival Oliveira (PSC) tem 0,79% das intenções de voto estimuladas; os candidatos Gervásio Santos (PSTU) e Joaquim Saraiva (DC) estão empatados com 0,62% cada; a candidata do PCO, Albetiza Moreira, obteve 0,53%; e Fausto Ripardo (PCB) tem 0,44%. O outro candidato do DC ao Senado, Lafayette Andrade, obteve 0,26%. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) recebeu o registro de 18 candidatos ao Senado.

Image title

A pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Sistema Meio Norte de Comunicação, foi realizada nos dias 11 a 14 de agosto, com 1.137 eleitores, distribuídos em todas 15 microrregiões do Piauí, definidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e em 47 municípios (IBGE) – Baixo Parnaíba Piauiense (Esperantina, Barras, Piripiri e Joca Marques); Litoral Piauiense (Piracuruca, Luís Correia e Parnaíba); As microrregiões de Teresina (Teresina, União e José de Freitas); Campo Maior (Sigefredo Pacheco, Capitão de Campos , Alto Longá e Campo Maior); Médio Parnaíba Piauiense (Regeneração, Amarante e Água Branca); Valença do Piauí (Inhuma, Elesbão Veloso e Valença do Piauí); Alto Parnaíba Piauiense (Baixa Grande do Ribeiro), Bertonília (Landri Sales e Bertolínia); Floriano (Guadalupe, Itaueira e Floriano); Alto Médio Gurgueia (Monte Alegre do Piauí e Bom Jesus); São Raimundo Nonato (Canto do Buriti, São Raimundo Nonato, Anísio de Abreu e Dom Inocêncio; Chapadas do Extremo Sul Piauiense (Avelino Lopes e Corrente); Picos (Picos, Oeiras, São José do Piauí e Geminiano); Pio IX (Francisco Santos e Pio IX) e; Alto Médio Canindé (Itainópolis, Simplício Mendes, Fronteiras, Isaías Coelho, Marcolândia, Paulistana, e São João do Piauí).

A margem de erro da pesquisa do Instituto Amostragem é de 2,85% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada com o número PI-07562/2018, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no dia 13 de agosto de 2018.

Image title

81,62% não sabem em quem votar na espontânea 

A pesquisa do Instituto Amostragem de intenções de voto espontâneos para o Senado, encomendada pelo Grupo Meio Norte de Comunicação, constatou que 81,62% dos eleitores piauienses estão indecisos em relação em quem vão votar para o Senado. A pesquisa também constatou que 10,29% dos eleitores piauienses querem votar nulo ou em branco para o Senado.
Quem lidera a pesquisa de intenções de votos espontâneas para o Senado é o ex-governador e candidato pelo PSB, Wilson Martins, com 3,34%.
Em segundo lugar vêm o senador Ciro Nogueira (Progressista) e o deputado federal Marcelo Castro (MDB), com 1,93% cada.
Em seguida vem o cantor e compositor Frank Aguiar (PRB), com 1,32%; O candidato do DEM ao Senado, Robert Rios, vem, em seguida, com 0,79%. O candidato do PSL, Antônio José Lira, tem 0,35%.
O outro candidato ao Senado pelo PSL, Elizeu Aguiar e o candidato da Rede, Paulo Henrique, estão empatados, com 0,26% cada.
O candidato do PTC ao Senado, Marcos Vinícius, tem 0,18%. Estão empatados com 0,09% das intenções de voto espontâneas, o candidato ao Senado pelo Avante, Francisco das Chagas, o Quem Quem; o candidato do PSOL ao Senado, Jesus Rodrigues; o candidato do PSTU ao Senado, Gervásio Santos; e o candidato do DC ao Senado Joaquim Saraiva.
Os outros candidatos ao Senado obtiveram a soma de 0,53% dos votos na pesquisa de intenções de voto espontâneas.
O presidente do Instituto Amostragem, estatístico João Batista Teles, informou que na pesquisa de intenções de voto espontâneas, os entrevistadores não apresentam os nomes dos candidatos aos eleitores entrevistados.

A pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Sistema Meio Norte de Comunicação, foi realizada nos dias 11 a 14 de agosto, com 1.137 eleitores, distribuídos em todas 15 microrregiões do Piauí. A margem de erro da pesquisa do Instituto Amostragem é de 2,85% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada com o número PI-07562/2018.

Image title

 

Os professores devem retornar às salas de aula, ou pagarão multa diária de R$ 15 mil por dia no Piauí

O desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, determinou o retorno imediato dos professores à sala de aula e os demais profissionais da educação aos seus postos, pondo fim ao movimento grevista, sob pena de multa diária no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) e descontos dos dias não trabalhados.

Desembargador Joaquim Dias de Santana

O desembargador também homologou proposição do Governo do Estado de implementar na folha do mês de agosto de 2018 o reajuste de 6.81% para os profissionais do magistério e 3,15% para o pessoal de apoio técnico administrativo da educação e as diferenças devidas na folha do mês de setembro (6,81% para o magistério e 3,95% para o pessoal de apoio técnico administrativo da educação mais as diferenças), cujos pagamentos serão efetivados a partir do final deste mês.

 

A partir deste momento, a Seduc dará continuidade ao monitoramento de suas unidades de ensino para assegurar que as escolas da Rede Pública Estadual reprogramem o calendário escolar para assegurar o cumprimento dos 200 (duzentos) dias letivos.

Fonte: Portal MN