Acontece neste domingo a 17ª Parada da Diversidade de Teresina

A 17ª Parada da Diversidade de Teresina está marcada para acontecer neste domingo (02), por volta das 16h na Avenida Raul Lopes. O evento que tem como objetivo celebrar o respeito e a diversidade, contará com várias apresentações e terá como atração principal o cantor Pablo Vittar.

A programação da Parada da Diversidade de Teresina inclui as apresentações da banda Bia e os Becks, Benício Bem e Chandelly Kidman. Shows de DJs e de Drag Queens também devem ocorrer na tarde de amanhã.

O evento vem sendo realizado em Teresina desde o ano de 2002, como forma de chamar atenção da sociedade para o diálogo sobre respeito e reivindicar igualdade de direitos para a população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Phabullo Rodrigues da Silva Araujo, mais conhecido como Pablo Vittar, será a atração principal do evento. Ele é natural de São Luís (MA) e desde o ano de 2015 vem conquistando espaço na música pop brasileira após o lançamento do clipe Open Bar, versão em português de “Lean On”, do Major Lazer. Com vídeos vistos por mais de um milhão de pessoas, o cantor tem sucessos como “Todo Dia”, “K.O”, “Vai Passar Mal”, e “Corpo Sensual”.

FONTE: VIAGORA

Ximbinha faz xixi nas calças durante show do Roupa Nova no Pará

Ximbinha passou por uma situação constrangedora durante show do grupo Roupa Nova que aconteceu em Belém (PA).

Segundo informações do colunista Leo Dias, o ex-marido de Joelma fez xixi nas calças enquanto tocava guitarra.

De acordo com a publicação, algumas pessoas acharam que seria incontinência urinária, mas o motivo do ‘acidente’ foi a embriaguez do artista.

Recentemente Ximbinha se envolveu em uma polêmica ao se irritar com uma cantora que interpretava uma música de Joelma. O caso ocorreu dentro de um bar e ele ficou alterado e precisou ser contido por cinco pessoas.

Fonte: Notícias ao Minuto

Vereador é Alvo de Assalto em São João do Arraial

O vereador e atual presidente do sindicato dos trabalhadores rurais de São João do Arraial Hamilton Onofre, vítima de um assalto ocorrido na tarde desta quinta – feira ( 30 ), em uma estrada vicinal que dar acesso a sede do município a região do povoado Marajás.

Uma dupla em uma motocicleta Bros estava assaltando uma conselheira tutelar do município de nome Ravena, quando o vereador  passava pelo local e também foi alvo da ação dos bandidos que conseguiram tomar de assalto a motocicleta modelo Honda Pop – 110, já o vereador teve uma quantia em dinheiro levada, mais o aparelho celular.

FONTE: DIÁRIO DO LONGÁ

Concurso com salários de até R$ 4 mil encerra inscrições dia 05

Encerram no próximo dia 05 de setembro as inscrições do concurso público da Prefeitura Municipal de Uruçuí que fica na região Sul do Piauí. O prazo era somente até o dia 21 de agosto, mas foi prorrogado, segundo anunciou a Crescer Concursos, empresa responsável pela execução da seleção.

Vagas para Técnico em Enfermagem (8), Técnico em Saúde Bucal (6), Fisioterapeuta (1), Cuidador (5), Médico PSF/ ESF (1), Contador (1), Cirurgião Dentista (8), Psicólogo (1), Psicopedagogo (1), Analista Ambiental (1), Fiscal de Inspeção Sanitária (1), Arquiteto (1), Pedagogo (1), Procurador Municipal (1), Analista Tributário Geral (1), Auditor de Receita Municipal (1), Professor de Educação Infantil (3), Professor de Ensino Infantil (9), Professor de Polivalência (16), Professor de Licenciatura em Matemática (7), Professor de Licenciatura Plena em Língua Portuguesa (9), Professor de Licenciatura Plena em Língua Inglesa (2) e Agente Comunitário de Saúde (7).

As inscrições são através do endereço eletrônico www.crescerconcursos.com.br.Os salários variam de R$ 1.014,00 a R$ 4.000,00, com carga horária de 20h a 40h semanais.

Este certame é constituído por prova objetiva, prevista para ocorrer no dia 23 de setembro de 2018, das 8h às 12h e prova discursiva, conforme determina o edital de abertura disponível em nosso site para consulta.

Fonte: Portal Meio Norte

MPF ajuíza ação civil pública contra o Instituto Federal do Piauí

O Ministério Público Federal (MPF) no Piauí ajuizou ação civil pública na Justiça Federal, com pedido de liminar, contra o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI), do campus Teresina Sul, por não disponibilização de intérpretes de Libras, em número compatível com a quantidade de alunos com deficiência auditiva na instituição. A ACP foi assinada no dia 17 de agosto de 2018 pelo procurador da República Kelston Pinheiro Lages.

A ação do MPF tem como base duas Notícias de Fato, instauradas a partir de representações de acadêmicos com deficiência auditiva, noticiando a inexistência de acessibilidade de alunos com necessidade especial ou deficiência auditiva. Também foi relatado que os que são selecionados pela instituição, muitas vezes, não possuem habilidade suficiente na Língua Brasileira de Sinais (Libras), o que apresenta dificuldade no aprendizado do aluno com deficiência auditiva.

Para Kelston Lages, “apesar das explicações institucionais, as providências adotadas pelo Ifpi, até o momento, não foram suficientes para garantir aos alunos com deficiência auditiva a plena acessibilidade ao ensino, conforme lhes é garantido pela Constituição Federal e legislação infraconstitucional”.

Ele diz que “o fato de não disponibilizar suficientemente tradutor intérprete em Libras para o exercício de suas atribuições, significa discriminação dos estudantes surdos que, em razão de sua condição, ficam impossibilitados de exercer, em igualdade de oportunidades, o direito social à educação, tendo comprometido o pleno desenvolvimento de suas potencialidades, por falta de adaptação razoável”.

O MPF no Piauí requer à Justiça Federal, em caráter liminar, que seja determinado ao IFPI o prazo de 60 dias, ou outro prazo que o juízo considere razoável, para regularização da situação.

O Ministério Público Federal também quer que seja dada ampla publicidade, pelo Instituto, no ambiente acadêmico, do oferecimento do apoio especializado aludido, inclusive mediante a comunicação a todos os alunos por ocasião da matrícula. O IFPI poderá ser multado diariamente em até dez mil reais, ou outro valor que vier a ser arbitrado pelo Juízo.

Outro lado

A asessoria do IFPI informou ao Viagora que atualmente o Campus Teresina Zona Sul tem 10 dez alunos com necessidade de apoio de intérpretes, sendo três no turno da manhã, seis no turno da tarde e um no turno da noite. Também foi informado que o campus possui três intérpretes de libras efetivos.

FONTE: VIAGORA

 

Bancários podem entrar em greve por tempo indeterminado no Piauí

O Sindicato dos Bancários do Piauí convocou uma assembleia geral com a categoria para próxima quarta-feira (29), no auditório do SEEBF-PI para decidir se realizará paralisação por tempo indeterminado.

De acordo com informações do sindicato, a assembleia será realizada as 18h30. A reunião vai contar com toda a categoria de associados dos bancos públicos e privados.

Ainda segundo o sindicato, outras pautas serão discutidas como a avaliação e deliberação sobre a proposta apresentada pela FENABAN, e sobre as propostas específicas do Banco do Brasil, Caixa e Banco do Nordeste.

FONTE: VIAGORA

23 escolas públicas estaduais de Teresina terão botão do pânico

A partir desta segunda-feira, 23 escolas da rede pública estadual de ensino de Teresina começam a funcionar com o equipamento botão do pânico para impedir assaltos contra as unidades escolares e violência contra estudantes e professores.
O secretário estadual de Educação, Hélder Jacobina, informou que minutos depois de alguma ocorrência ou crime de qualquer natureza nas escolas públicas do estado, se acionado, o aplicativo SOS Escolar, batizado de botão do pânico, o poderá salvar vidas e diminuir os episódios de violência na rede da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).
Segundo ele, o novo aplicativo começa a funcionar a partir desta segunda-feira, inicialmente, em 23 escolas da zona Sul de Teresina.
Na manhã de sexta-feira, os diretores das 23 escolas que receberão primeiro o suporte tecnológico, sob responsabilidade da 19ª Gerência Regional de Educação (GRE), passaram por treinamento para manusear o aplicativo.
“A própria Companhia Independente de Policiamento Escolar (Cipe) foi quem escolheu a região Sul, pois é a que apresenta um maior registro de ocorrências nas escolas. Nós estamos preparados, orientamos os diretores, que já estão recebendo os tablets para que tudo comece a funcionar na segunda-feira. Nós esperamos que a escola não precise do serviço, mas de qualquer forma vai estar apta a solicitar a polícia imediatamente”, explica o gerente de sistemas da Seduc, Francisco Saraiva.
Após a assinatura do termo de adesão, os gestores receberam os tablets com o sistema de software do aplicativo, que ficarão em um local estratégico nas escolas. O SOS Escolar vai funcionar dentro da plataforma do premiado nacionalmente aplicativo Mobieduca.me, que já promove uma série de ações entre professores, alunos e pais, como monitoramento da frequência escolar, correção de provas e desempenho dos matriculados.
A diferença é que o SOS Escolar serve como um botão do pânico e possibilita o contato direto com a central de monitoramento da do Mobieduca.me e da Polícia Militar em situações de ameaça, como assaltos e outros conflitos escolares.
Com o alerta instantâneo por meio do tablet para a Polícia Militar e logo em seguida para o batalhão de polícia da região, inclusive, com o mapa de como chegar no local da ocorrência será possível atender a todos mais rápido. O principal objetivo é proteger a comunidade escolar e o patrimônio público e humano, assegurando assim o pleno funcionamento das unidades da rede pública estadual de ensino.
Uma boa notícia ao diretor Francisco Mário Lima, da Unidade Escolar Domício Magalhães, localizada no bairro Promorar, na zona sul de Teresina, que já foi roubada 7 vezes neste ano em um intervalo de 10 dias. Nem as ações do diretor, como, instalação de câmeras de segurança, janelas com grades, alteamento dos muros com concertinas, impediram a ação dos bandidos. “Com certeza o SOS Escolar vai nos auxiliar no combate à violência e nos socorrer muito mais rápido”, afirma o diretor.
“Na nossa central de monitoramento temos controle do que acontece em todas as escolas. Então, a partir do momento que a escola fizer uma solicitação acompanharemos direto da nossa Central e caso a escola tenha alguma dificuldade ou algum problema ela pode nos acionar”, explica o gerente de projetos do Mobieduca.me, Tony César.
O secretário Helder Jacobina está otimista e vê no futuro a possibilidade de ampliar o projeto para que seja mais um aliado na redução da criminalidade nas escolas e comunidades.
“O SOS Escolar é um projeto que visa ser uma ferramenta que vai facilitar a integração entre o sistema de segurança pública e a escola. Nossa intenção é dar uma resposta para sociedade. Diante dos resultados iniciais do uso do aplicativo, vamos poder expandir esse projeto a outras escolas”, declarou Helder Jacobina.
FINTE: MN