Homem é preso com droga e carcaça de moto no Guarita em Timon

A Polícia Militar do 11º Batalhão em Timon prendeu um homem por volta de 9h30 dessa sexta-feira (19) com uma trouxa de substância semelhante à maconha. Maxidon Rosa de Jesus foi preso no bairro Guarita, próximo a uma linha férrea.

O COPOM recebeu um pedido de apoio de uma guarnição da Polícia Militar do Piauí, que realizou uma prisão em Teresina de um homem com uma motocicleta roubada.

  • Foto: Polícia Militar do Maranhão A ROCAM fez buscas em um casa próxima a linha férrea.

Segundo informações do tenente coronel Schnneyder, a guarnição da PM-PI disse que foi informada pelo preso que no bairro Guarita havia mais motocicletas roubadas.

A Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (ROCAM) localizou Maxidon Rosa com a droga, um celular e quase R$ 2 mil em dinheiro, além de uma carcaça de uma motocicleta. Ele foi preso e os objetos apreendidos foram entregues na Central de Flagrante de Timon.

FONTE: VIAGORA

Rubens Vieira critica investigação do Gaeco e nega irregularidades em sua gestão

O prefeito de Cocal, Rubens Vieira, divulgou uma nota de esclarecimento após o cumprimento de mandado de busca e apreensão realizado na sua residência nesta quinta-feira (18/10). O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio de Policiais Rodoviários Federais (PRF), realizou a 4ª Fase da Operação Escamoteamento, que foi iniciada em 2017 e tem como objetivo investigar um suposto esquema de fraude em licitações na prefeitura de Cocal, na gestão de Rubens Vieira, e de Buriti dos Lopes, na gestão do ex-prefeito Bernildo Val.

 

A promotora Luana Azeredo disse que o Ministério Público pediu a prisão do gestor e o seu afastamento do cargo, mas os pedidos foram indeferidos pela justiça. Rubens Vieira afirma que o Ministério Público nunca criou provas concretas para apresentar uma denúncia à Justiça.
Durante o cumprimento do mandado, foram apreendidos uma quantia de R$10.200,00 (dez mil e duzentos reais), um talonário de cheques, aparelhos celulares e documentos.
Na nota de esclarecimento, o gestor nega qualquer ilícito e afirmou que tem colaborado com as investigações desde o início e criticou a demora para ela ser finalizada. “O que se percebe é a prorrogação indefinida de uma operação de investigação conduzida pelo GAECO. O gestor sempre se colocou à disposição para prestar informações e colaborar com o órgão ministerial, de modo que não há justificativa para a realização de busca e apreensão em sua residência. É de se notar que, a despeito de as investigações virem se arrastando por longos dois anos, o prefeito Rubens nunca foi alvo de denúncia por parte do Ministério Público. A realização de nova busca e apreensão só confirma a falta de provas de que tenha ele praticado qualquer tipo de ilícito”, afirmou.
Destacando ainda que continua colaborando com a investigação. “Certo de que a verdade prevalecerá, o prefeito Rubens permanece à disposição dos órgãos de investigação e controle para prestar qualquer esclarecimento necessário à elucidação dos fatos”, pontuou.
Confira a nota na íntegra:
O prefeito Rubens Vieira foi surpreendido, no dia de hoje (18/10), com a realização de busca e apreensão, por parte do Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI), através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), em sua residência no município de Cocal – PI.
 
Conforme amplamente divulgado pela imprensa, tratou-se de mais uma fase da, assim chamada, operação “Escamoteamento” – a qual já se prorroga por mais de dois anos, sem que tenha havido qualquer denúncia contra o prefeito Rubens.
 
O prefeito está à frente de uma das gestões mais aprovadas do estado do Piauí, fato incontroverso diante do sucesso eleitoral dos candidatos ao Legislativo e Executivo Estadual apoiados por ele nas eleições deste ano. Eleito democraticamente nas urnas, o prefeito Rubens permanece com apoio e legitimidade por parte da população em razão da sua gestão de excelência, preocupada com os problemas de Cocal e concentrada na melhoria de vida dos cocalenses.
 
Quanto à operação deflagrada na manhã de hoje, o que se percebe é a prorrogação indefinida de uma operação de investigação conduzida pelo GAECO. O prefeito Rubens sempre se colocou à disposição para prestar informações e colaborar com o órgão ministerial, de modo que não há justificativa para a realização de busca e apreensão em sua residência.
 
É de se notar que, a despeito de as investigações virem se arrastando por longos dois anos, o prefeito Rubens nunca foi alvo de denúncia por parte do Ministério Público. A realização de nova busca e apreensão só confirma a falta de provas de que tenha ele praticado qualquer tipo de ilícito.
 
Ainda assim, certo de que a verdade prevalecerá, o prefeito Rubens permanece à disposição dos órgãos de investigação e controle para prestar qualquer esclarecimento necessário à elucidação dos fatos.
FONTE: BLOG DO COVEIRO

Homem ateia fogo em sua moto após veículo ficar sem combustível

Uma viatura da Polícia Militar foi acionada para uma ocorrência no mínimo inusitada na Rua Maestro Eugênio, bairro Campo Velho, na cidade de Floriano, onde segundo informações, um homem teria ateado fogo em sua própria motocicleta.

Segundo populares, o homem cujo nome não foi revelado, teria ficado chateado porque o veículo faltou combustível e ele não tinha dinheiro para abastecer.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado mas ao chegar no local, a motocicleta já estava totalmente destruída pelas chamas, restando aos homens fazer apenas ação conhecido como rescaldo que consiste em apagar todo e qualquer sinal de fogo no veículo.

 (Crédito: Temístocles filho/jc24horas)

Portal Meio Norte

Vigilante é assassinado a facadas e pauladas durante roubo em escola no Maranhão

IMPERATRIZ – O vigilante da escola Maria Evangelista, até o momento identificado como Jackson Douglas A. Oliveira, foi assassinado a pauladas e facadas dentro do colégio, nessa madrugada (20), no bairro Itamar Guará, em Imperatriz.

Segundo as primeiras informações repassadas pela Polícia Militar, que esteve no local, os bandidos teriam entrado na escola para roubar.

Uma equipe do IML fez a retirada do corpo após a perícia, e as polícias Civil e Militar estão em busca dos suspeitos.

Fonte: imirante.com

Ministério da Educação libera recursos para instituições federais

Os recursos das despesas discricionárias, de acordo com a pasta, são geridos pelas próprias universidades.

O Ministério da Educação (MEC) liberou esta semana R$ 729,1 milhões em limite de empenho para universidades federais, instituições da rede federal de educação profissional, científica e tecnológica e hospitais de ensino vinculados ao governo federal. “Com essa verba, o MEC assegura às instituições federais de ensino 100% de execução das despesas de custeio e investimento em fontes do Tesouro”, informou a pasta.

Por meio de nota, o ministério destacou que, até o momento, foram liberados limites de empenho no valor de R$ 8,2 bilhões para despesas discricionárias, sendo R$ 7,5 bilhões em custeio e R$ 702,1 milhões em investimento.

Os recursos das despesas discricionárias, de acordo com a pasta, são geridos pelas próprias universidades, no âmbito de sua autonomia administrativa, incluindo gastos com funcionamento, obras, contratação de serviços de terceirização de mão de obra e despesas com assistência estudantil.

FONTE: Agência Brasil

Catador de lixo morre carbonizado após fogo em sua residência

Na tarde desse sábado (20/10), um homem identificado como Raimundo Nonato, de 49 anos, que possui deficiência mental, morreu carbonizado após sua residência pegar fogo na Avenida Josué de Moura Santos, bairro Pedra Mole, na zona Leste de Teresina.

A vítima que morava sozinho, trabalhava como catador de lixo e, segundo familiares, todo o material que ele recolhia na rua levava para dentro de sua residência.

De acordo com testemunhas, hoje ele resolveu atear fogo em um desses objetos que tinha acabado de recolher, mas o fogo se alastrou pela casa fazendo com que Raimundo não conseguisse sair do imóvel, morrendo carbonizado em seguida.

A mãe e os irmãos de Raimundo moram em uma residência próxima e ao perceber as chamas se propagarem, saíram desesperados acionando outros moradores que conseguiram apagar o fogo no local.

O Instituto Médico Legal foi acionado para realizar a remoção do corpo e os agentes da perícia criminal fizeram os procedimentos na casa.

As informações são do repórter Kilson Dione

 (Crédito: Kilson Dione)
(Crédito: Kilson Dione)
 (Crédito: Kilson Dione)
(Crédito: Kilson Dione)
 (Crédito: Kilson Dione)
(Crédito: Kilson Dione)
 (Crédito: Kilson Dione)

Fonte: Kilson Dione