Médicos da UPA de São Raimundo Nonato paralisam atendimentos por falta de pagamento do Governo

Os médicos contratados da UPA de São Raimundo Nonato (PI) decidiram paralisar os trabalhos no último dia 10 de setembro por falta de pagamento por parte do Governo do Piauí. Por meio desta mensagem divulgadas amplamente pelo Whatsapp e através do documento já entregue a direção da UPA / HRSCF, os médicos comunicam a oficialização da entrega das escalas dos 10 médicos contratados a partir de 10 de Setembro de 2019 às 19h devido à falta de acordo com o Secretário Estadual de Saúde que ficou de resolver os pagamentos dos meses atrasados referente aos meses de Abril e Maio de 2019 e marcou reunião na data de 09 de setembro para sentar com os médicos, mas o mesmo faltou e não encaminhou solução imediata para resolver a questão do repasse dos pagamentos citados, não ficando outra solução a não ser a paralisação dos referidos médicos.

O CRM divulgou nota apoiando os médicos:

*NOTA EM APOIO AOS MÉDICOS PIAUIENSES*

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí (CRM-PI) vem a público manifestar apoio às paralisações dos atendimentos (exceto urgência e emergência) por parte dos médicos que prestam serviços nos municípios de Floriano e São Raimundo Nonato ante os reiterados atrasos no pagamento dos seus salários.

O CRM-PI informa que atuará em defesa desses profissionais para que os débitos sejam quitados, uma vez que os médicos não podem ser penalizados nesse sentido, pois é direito do profissional receber por um serviço já prestado.

Lamenta-se que os limites orçamentários e as mudanças na gestão, argumentos utilizados pelos gestores responsáveis, estejam causando prejuízos aos profissionais médicos.

O CRM-PI reafirma seu compromisso com a ética e a defesa dos interesses dos profissionais da medicina, os quais atuam comprometidos com a oferta de assistência de qualidade à população piauiense, e atuará em favor dos médicos até a última instância.

FONTE: FALA NORDESTE

Deixe uma resposta