JÚRI ABSOLVE ASSASSINO DO BLOGUEIRO DÉCIO SÁ POR HOMICÍDIO DE DETENTO EM PEDRINHAS

O 1º Tribunal do Júri do Maranhão absolveu na tarde desta segunda-feira (9) Jhonatan de Sousa Silva, assassino confesso do jornalista Décio Sá, pelo assassinato de Alan Kardec Dias Mota, que estava preso dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas em janeiro de 2018.

A defesa do Jhonatan pediu que fosse retirada a acusação de crime qualificado e caso ele viesse a ser condenado, que fosse por homicídio simples. Baseado em provas e no voto secreto dos jurados, o júri então reconheceu a autoria do crime, mas decidiu absolver o acusado.

Além do acusado, também prestaram depoimento três detentos que estavam presentes no momento do crime. Em seu depoimento, Jhonatan de Sousa confessou que matou Alan Kardec para se proteger de ameaças que vinha sofrendo dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e que os desentendimentos entre os dois eram frequentes.

O acusado ainda explicou ao júri que encontrou a barra de ferro usada no crime, no banheiro da quadra de esportes da Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 4 (UPSL 4). Alan Kardec foi morto após uma discussão com Jhonatan, que desferiu vários golpes contra a vítima.

O próximo julgamento envolvendo Jhonatan está marcado para acontecer ainda este mês. Ele é acusado de ter assassinado o vendedor de carros Fábio Brasil, que foi morto um mês antes da morte do jornalista Décio Sá. Caso ele seja condenado pelo assassinato de Fábio Brasil, sua pena será somada com as que já foram aplicadas.

Do G1

Deixe uma resposta