Justiça determina fim da greve dos motoristas de ônibus em Teresina

A desembargadora Liana Chaib do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou na manhã deste sábado (9) que a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Teresina encerre imediatamente.

A juíza estabeleceu uma multa de R$ 10 mil por dia, caso a decisão não seja cumprida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro).

A greve no transporte público de Teresina chega ao fim após seis dias de paralisação. Os ônibus devem voltar a circular normalmente na tarde deste sábado (09).

No despacho , a desembargadora-relatora afirma que a decisão trata-se de um pedido de tutela de urgência, ajuizado pelo Sindicado das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), em face do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário (Sintetro), em que a parte autora requer  a imediata suspensão da greve deflagrada pelo sindical laboral, por entender abusiva e ilegal, bem ainda o retorno dos empregados aos postos de trabalho para regular desempenho das funções, sob pena de multa de R$ 50 mil por ônibus que não circular e R$ 20 mil por ônibus, em caso de realização de paralisação após a saída dos ônibus das garagens ou se comprovada a “operação tartaruga”.

A justiça determinou então um reajuste de 4 % nos salários e nos ticket alimentação. Segundo o Sintetro, a decisão será acatada e a frota será regularizada no prazo de duas horas, a partir de 11h30 deste sábado.

Redação Fala Piauí

Deixe uma resposta