Sem verba e com carro quebrado, candidata pede voto de carroça

Muitos candidatos a deputado federal reclamam que não têm estrutura ou dinheiro para custear a campanha. O vice-presidente do Solidariedade, por exemplo, Jorge Lopes afirma que não recebeu recursos do partido e até entrou com representação junto à Justiça Eleitoral cobrando o repasse de R$ 500 mil.

Já o candidato a deputado federal Dionísio Piauí diz que a distribuição em sua Rede Sustentabilidade foi desigual e também reclama.

No PMN, a advogada Ravenna Castro, que comanda a sigla, ela própria não tem muitos recursos para sua campanha a deputada estadual. Com o carro quebrado, a candidata resolveu não perder tempo e pediu votos de carroça no bairro São Cristóvão.

“Se o carro quebrou, não vou deixar de pedir votos. Subo na carroça e faço a campanha”, relatou ao blog a candidata a uma das 30 vagas na Assembleia Legislativa.

Por Arimatéa Carvalho

Meio Norte



Deixe uma resposta